• Terca-Feira, 21 de Agosto de 2018
  • Porto Feliz - Boa tarde

Novo CD dos 15 anos do CHORO DAS 3

Videos_01

Novo CD dos 15 anos do CHORO DAS 3

Grupo instrumental faz lançamento especial da turnê brasileira em Sorocaba, no próximo dia 19 de abril


Com reconhecimento dentro e fora do Brasil, uma discografia criativa e talento para encantar multidões, o Choro das 3 chega aos 15 anos de existência com uma  bagagem muito especial: uma carreira consolidada como um dos mais importantes grupos de música instrumental da atualidade. Para comemorar esse marco de longevidade no cenário musical, as irmãs Corina (flauta), Elisa (bandolim, clarinete) e Lia (violão 7 cordas), sempre acompanhadas pelo pai Eduardo (pandeiro) lançam no próximo dia 19 de abril, no Sesc de Sorocaba, às 20h, o disco “15 Anos”, ainda inédito no Brasil. O álbum, que reúne 14 faixas, já foi lançado nos Estados Unidos, durante a última turnê do Choro das 3, encerrada no final do ano passado. Após o show em Sorocaba, o grupo segue para nova apresentação em Belo Horizonte, dia 22 de abril.


Como acontece todo ano, Sorocaba é a cidade escolhida para abrir a agenda nacional de shows do novo disco. E desta vez também será o ponto final da turnê brasileira: no dia 7 de julho o Choro das 3 volta à cidade, no Teatro Teotônio Vilela, para se despedir da região antes do embarque para a próxima excursão internacional.


 “Chegar aos 15 anos é fantástico, pois são poucos grupos de música instrumental no Brasil que conseguem ficar tanto tempo na ativa”, destaca a flautista Corina, porta-voz do grupo. “A música instrumental não é comercial, é mais restrita no mercado. Por isso, chegar até aqui, sempre tocando o que a gente quis, é uma vitória muito grande”, afirma.


 Em 15 anos de carreira, as ‘meninas do choro’ cresceram e aperfeiçoaram a sonoridade, os arranjos e as composições, uma marca do grupo, que faz questão de gravar somente inéditas a cada novo trabalho, uma forma de renovar a música instrumental e atrair novo público. A base é sempre o choro, um dos mais autênticos gêneros do Brasil. Nesta trajetória, elas também colecionam grandes amigos e parceiros que estão mais uma vez presentes neste novo disco.  Um exemplo é a ‘Bandinha’, como é chamado carinhosamente o grupo formado por cinco músicos experientes, que somam percussão, surdo, bateria, trompetes, trombone e sax tenor à formação original do Choro das 3. A ‘bandinha’ dá o sabor e peso orquestral a composições como Tucunaré, Roque da Silva e Calango no Terreiro, esta última composta pelo trombonista Conrado. Também reforçam o time do choro, músicos importantes como o arranjador, compositor e acordeonista, Leroy Amêndola e o baterista Ilvo Viana ‘Borracha’, ambos de Sorocaba, e o veterano cavaquinista Pacheco.


Dois estilos musicais animados e dançantes estreiam neste novo CD do Choro das 3 e foram destaque durante a turnê norte-americana.  A primeira faixa é a misteriosa “Boitatá”, que marca a presença da música klezmercom forte inspiração balcã e judaica. Composta pela bandolinista Elisa, esse trabalho foi muito aplaudido pelas plateias dos Estados Unidos. O nome da obra, entretanto, é bem brasileiro, uma referência a uma lenda muito popular por aqui. Já o estilo samba-rock puxa a festa na faixa “Rock da Silva”, com mais de sete minutos de duração, composta para homenagear o pandeirista Eduardo “Roque”, o pai das integrantes do Choro das 3. Outra faixa inspiradora é melodiosa “As Meninas do Porto”, composta pelo cavaquinista Pacheco e que traz uma levada muito especial, semelhante a uma valsa, mas com um bom tempero de música portuguesa.  


 “Somos muito gratas ao nosso público que nos acompanha desde que somos crianças, desde o tempo das canjas na Contemporânea (famosa loja de instrumentos musicais em São Paulo e reduto de rodas de choro). Graças a este público estamos até hoje tocando e fazendo o que a gente gosta”, completa Corina.



Capa do novo CD 

 

Música desde sempre

 

As “meninas do choro” eram crianças, quando lá atrás, começaram a se interessar pela música instrumental. Corina, a irmã mais velha, puxou a fila, aos 8 anos, graças a influência de um CD de Altamiro Carrilho, que pertencia ao pai, Eduardo Roque. Ela conta, brincando, que ouviu este CD até furar. Não demorou  para que as irmãs Lia e Elisa, também se juntassem a ela e escolhessem seus instrumentos. A convivência com os músicos experientes nas rodas de choro em São Paulo, todos os finais de semana, ajudou a amadurecer o interesse do jovem trio pelo choro, estilo que as consagrou dentro e fora do Brasil. Junto com o pai Eduardo estava ali formado o Choro das 3, em 2002.


O primeiro CD, Meu Brasil Brasileiro, veio em 2008 e foi gravado pela Som Livre, trazendo os holofotes para o trabalho produzido pelas meninas de Porto Feliz (cidade da região de Sorocaba, onde moram até hoje), repercutindo em todo o Brasil, em grandes shows , jornais e emissoras de televisão.  Este primeiro disco garantiu ao Choro das 3 um importante prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) como o “Melhor Grupo de Música Popular”, um reconhecimento inédito para um grupo de música instrumental no Brasil.


De lá para cá já foram oito CDs gravados (um deles é um solo de piano, de autoria de Elisa), milhares de apresentações e projetos especiais, com shows, workshops e oficinas musicais, e uma dedicação especial para ultrapassar as fronteiras e divulgar a música brasileira para todo mundo: desde 2011, o trabalho do Choro das 3 é apresentado em turnês anuais pela Europa e Estados Unidos.



SERVIÇO:

Show CHORO DAS 3 – 15 ANOS

Data: 19 de abril, 20h – quinta-feira

Local:  Sesc Sorocaba - Rua Barão de Piratininga, 555, Jardim Faculdade.

Ingressos: R$ 5,00 para credenciados no Sesc e dependentes (credencial plena); R$ 8,50 para aposentados (pessoas com mais de 60 anos), pessoas com deficiência, estudantes e servidores da escola pública com comprovante, e R$ 17,00 inteira.

 

Comentários