• Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
  • Porto Feliz - Boa noite

Vamos falar do Arquivo?

Videos_01

Vamos falar do Arquivo?

A história do Arquivo Municipal “Sérgio Buarque de Holanda” funde-se a minha própria história como arquivista historiógrafo aqui em Porto Feliz. O Arquivo Municipal foi inaugurado em 2000; Eu sou arquivista historiógrafo desde junho de 2000, isto é, o Arquivo só passou a existir, “de verdade”, no momento em que sua funcionária assumiu tal função. 

Muita gente ainda se confunde com os papéis que um Arquivo, uma Biblioteca e um Museu possuem.  Há muitas semelhanças, é verdade, mas também há muitas diferenças. Por exemplo: em uma Biblioteca, o acervo é composto por documentos individualizados, referências, provenientes de coleções, compras e doações, cujas características predominantes desses documentos são: textos (impressos) e exemplares múltiplos, tendo como principal tipo de usuário o público em geral; Um Museu possui documentos individualizados, também provenientes de coleções, compras, doações e permutas e as características predominantes do acervo são: artefatos bi/tridimensionais, exemplares únicos (originais ou cópias) e múltiplos e de suportes diversos, tendo como principal público pesquisadores e o grande público. Tanto a Biblioteca quanto o Museu tem como função instruir, entreter e testemunhar (condição atribuída). Já um Arquivo... O acervo de um Arquivo é composto por conjuntos orgânicos de documentos, provenientes de acumulação e recolhimento (passagem natural de fonte geradora única) e as características predominantes são: textos (manuscritos e impressos), exemplares únicos (originais) e seu público constitui-se por profissionais e usuários da instituição de origem e pesquisadores. 

O nosso Arquivo Municipal abriga a documentação histórica do município, do final do século XVIII à primeira metade do século XX. A maioria do acervo se compõe de documentos provenientes do Poder Legislativo, tais como: livros Eleitorais e Atas de Sessões e, a sua grande maioria, do Poder Executivo: Projetos de Lei, Decretos, Registros Orçamentários, Financeiros, Impostos e Taxas. Há também cartas, ofícios, recibos, documentos que retratam o cotidiano da comunidade, certidões de óbito, Registros Militares, Documentação Escolar, periódicos, plantas arquitetônicas, documentos cartográfico/iconográficos, Registros Comerciais, documentos de valor histórico e curiosidades.  O perfil do público do Arquivo é principalmente formado por historiadores e/ou profissionais e usuários da instituição de origem dos pesquisadores, e a principal função do Arquivo é preservar e resgatar os documentos bem com a História e a Cultura do seu povo.  

Ao resgatar a nossa história, me deparo também com fatos que são, no mínimo, curiosos. Um exemplo? Em 1954, com a Lei nº 516/54 ficou instituído que Porto Feliz passaria a comemorar o aniversário da cidade (que naquela época já era comemorado no dia 13 de outubro – Lei 324/52) no dia 24 de agosto, a fim de homenagear a memória do exmo. Sr. Presidente Getúlio Vargas, falecido naquele decorrente ano. Entretanto, parece que a mudança não agradou, pois, no ano seguinte, em 1955 (Lei 564/55), Porto Feliz voltou a ter a data de 13 de outubro (data em que comemora-se a elevação de cidade) como feriado municipal. 





Nesse mês de junho (2015), nosso Arquivo completa 15 anos. Durante esse período, estive separando, organizando, classificando e catalogando o acervo e descobrindo coisas fantásticas sobre a nossa cidade. Fatos históricos e curiosidades do cotidiano que só é possível reviver com o resgate e a preservação dos documentos que são o pilar da nossa história. E meu trabalho continua. Que venham os próximos 15 anos! 
 

Comentários