• Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
  • Porto Feliz - Boa tarde

QUARENTENA

Videos_01

QUARENTENA

A revista BEMPORTO chegou à edição de número 40. Coincidentemente, chega junto com meu aniversário de 40 anos. Assim, me peguei refletindo sobre este número, tentando fazer uma análise de tudo que fiz até aqui, para planejar o que farei daqui para frente.

Desta forma, observei alguns eventos relacionados ao número 40 e, na Bíblia, encontrei algumas passagens que faziam menção a ele: o dilúvio durou 40 dias e 40 noites; aos 40 anos, Moisés feriu um homem egípcio e teve que fugir; 40 anos mais tarde, foi conduzido a libertar seu povo da escravidão; recolheu-se por 40 dias e 40 noites, ocasião em que recebeu as tábuas da lei; peregrinou com seu povo pelo deserto por 40 anos. O profeta Elias também esteve por 40 dias na montanha falando com Deus. Jesus foi tentado por 40 dias no deserto e, após sua ressurreição, ficou 40 dias com seus discípulos. 

Quanto mais eu pesquisava sobre o número 40, outros textos me causavam curiosidade. Segundo o Islamismo, Maomé, aos 40 anos, fez um retiro espiritual no qual recebeu sua incumbência divina. A Arca de Noé tinha 40 metros de altura. Canaã ficou por 40 dias à mira dos espiões. Jonas deu 40 dias para que a cidade de Nínive se arrependesse. Isaac só se casou com Rebeca após completar 40 anos. A quaresma tem 40 dias. Ao dar à luz, a mulher fica de resguardo por 40 dias que, biblicamente, dizia ser um período impuro. A conversão de Saulo aconteceu depois dos 40 anos. 40 chibatadas era o castigo dado para os transgressores. O evangelista Marcos escreveu a última semana de Jesus, 40 anos depois de tê-la narrado.

Nos tempos antigos, quando a Bíblia foi escrita, os escribas usaram diversos números, dentre eles o 40 que simboliza a provocação, o julgamento, um longo período, uma geração inteira, um período completo ou o tempo de preparação para algo novo. Por muito tempo o número 40 é utilizado para indicar um tempo de expectativa ou mesmo ‘o tempo de Deus’. Ou seja, é muito mais simbólico que literal; o que reflete o entendimento de que foi um período necessário entendido por Deus e não necessariamente a medida de um tempo exato.

Diante desta reflexão sobre tal intervalo de tempo - o tempo de Deus -, entendo que o período se finda quando Deus nos vê prontos e aptos para encarar o que vier depois disso. É um tempo em que nos preparamos para entender todas as verdades apresentadas e que nos orienta a ir além. 

Deste ponto em diante, é por nossa conta. Até aqui, louvo e agradeço. Agora é firmar o olhar para o que virá daqui para frente e vencer a vida, porque sei que Deus me preparou para isso nestes 40 anos.

Comentários